Mahou Shoujo Tokushusen Asuka – Mahou Shoujo contra o crime organizado | Primeiras Impressões

Diposting pada

Entre várias coisas que estão saindo nesta temporada, minha atenção foi rapidamente atraída por um novo Mahou Shoujo que tem pretensão bem diferente do que estamos acostumados a ver: Após derrotar o grande vilão que ameaçava o mundo com seus poderes mágicos, a protagonista agora enfrenta traumas desses antigos acontecimentos (até aí tudo bem), mas dessa vez lidando com os “reais vilões” da sociedade: organizações criminosas, cartéis, terroristas e outras ameaças.

O charme inicial da proposta de Mahou Shoujo Tokushusen Asuka é começar uma aventura a partir de onde as outras histórias normalmente se encerram, buscando uma proximidade e assimilação maior com o mundo real mesmo com a utilização dos esteriótipos já conhecidos de Mahou Shoujo. Pois bem, o episódio inicial dá uma pincelada apressada no passado da protagonista, inclusive com um certo escracho ao mostrar vilões e garotas genéricas as derrotando o grande vilão final, enquanto alguns oficiais do exército reclamam que o mundo está nas mãos de garotas do fundamental com poderes mágicos. E logo após a apresentação pretérito, a garota é apresentada no momento presente, carregando consigo os traumas psicológicos das criaturas que aterrorizaram seu passado e acabaram com sua família. Os diálogos não são pretensiosos, mas também não tão sólidos como gostaria. Ainda assim, é um trabalho bem razoável para este início.

Dizem que o mangá tem algum grau de violência, e já estamos acostumado com esses elementos em Mahou Shoujo – espero que isso não se perca aqui.

Todo o processo de trabalho de personagem é muito claro: a protagonista tem problemas em seguir em frente, pois já não enxergar as coisas da mesma forma e está cansada do que aconteceu há três anos. Ao mesmo tempo, outras personagens colegais são apresentadas para dar o empurrão necessário para que o desenvolvimento da Asuka ocorra durante a série, a narrativa leva a história em direção à garota tentar conseguir de todas maneiras uma ” vida normal” que algum dia já teve – mesmo que ao fim do episódio seja possível notar que não será bem assim, ela participará de uma espécie de força tática para combater os males mais comuns e prominentes da sociedade já citados. Esse plot todo até chama atenção, mas a execução disso depende muito dá capacidade de escrita da série – que desconheço – e da força da produção do estúdio Liden Films, que não fez feio na estreia.

Apesar de nenhuma direção brilhante e memorável nesse início, a parte técnica do primeiro episódio foi razoavelmente aceitável – mesmo que o ato inicial, sobre o passado, tenha sido comprimido em poucos minutos -, ainda mais considerando que tudo se tratou de uma grande introdução sem muita cenas de ação – as que houveram, receberam alguns cortes bem trabalhados com a presença de alguma trilha sonora animada. Já é alguma coisa. 

Apesar de nada incrível, a direção fez seu trabalho com batalhas funcionais.

É notório como o estúdio responsável entrou em uma boa fase, suas produções têm melhorado muito na parte visual desde Hanebado!, os trailer de Mahou Shoujo Asuka já apontavam algumas cenas bem trabalhadas, mesmo que no fim das contas possa não ser um esbanjo de animação fluída e coreografias dinâmicas para as batalhas. O resultado de uma série Mahou Shoujo que carrega um pouco de drama psicológico e um pé mais próximo da realidade, juntando várias conveniências – ao se tratar de todos os males da sociedade moderna em uma mesma cidade do Japão – em uma narrativa coincidente com violência implícita descobriremos nas próximas semanas. É inclusive fácil acreditar que o anime não sei saia tão bem no seu decorrer por N fatores, mas como estreia é certamente uma série curiosa. 

Avaliação:      

Tinggalkan Balasan

Alamat email Anda tidak akan dipublikasikan. Ruas yang wajib ditandai *